O QUE FAZER PARA TRATAR O ZUMBIDO NO OUVIDO

23 de maio de 2018 by

O QUE FAZER PARA TRATAR O ZUMBIDO NO OUVIDO

O tratamento para o zumbido no ouvido depende da causa que originou esse sintoma e pode incluir medidas simples como a remoção de um tampão de cera que pode estar obstruindo o ouvido, o uso de antibióticos para tratar a infeção ou a colocação de um aparelho auditivo para melhorar a perda de audição, por exemplo.

Entretanto, na maioria dos casos, é necessário realizar um conjunto de terapias que envolvem desde terapias de som, uso de remédios ansiolíticos ou antidepressivos, além do tratamento de causas que podem estar desencadeando este sintoma, como alterações hormonais, pressão alta, diabetes ou uso de certos medicamentos, por exemplo. Além disso, terapias alternativas, como acupuntura ou técnicas de relaxamento podem ser muito úteis em alguns casos.

Apesar das diversas causas, na maioria das vezes, o zumbido é provocado por perdas na audição, causadas tanto por exposição a sons muito altos ou até mesmo pelo próprio envelhecimento, por isso, é mais comum em idosos.

Assim, alguns dos tratamentos mais utilizados para tratar o zumbido no ouvido são:

  1. REMÉDIOS

Não existe um único remédio responsável por curar o zumbido no ouvido, entretanto, alguns podem ser utilizados como formas de tratamento ou, pelo menos, para aliviar os sintomas. Algumas opções incluem:

  • Ansiolíticos ou antidepressivos, como Lorazepam ou Sertralina, por exemplo, como forma de aliviar os sintomas ansiosos e depressivos, podendo também melhorar a qualidade do sono, que desencadeiam ou pioram o zumbido;
  • Vasodilatadores, que atuam dilatando os vasos do ouvido, como Betaistina ou Cinarizina, por exemplo, podem ser úteis em algumas situações, como vertigem ou espasmo dos vasos sanguíneos cerebrais.

Estes medicamentos devem ser indicados pelo médico e, de preferência, devem ser utilizados por um período limitado de tempo, até que os sintomas sejam aliviados.

Além disso, é necessário que seja feito o tratamento com remédios caso a pessoa seja portadora de alguma doença conhecida por provocar zumbido, que pode ser o diabetes, colesterol alto, pressão alta ou hipertireoidismo, por exemplo, de acordo com as recomendações do médico.

Por outro lado, sabe-se que o uso de alguns remédios podem desencadear o zumbido, e caso eles estejam sendo usados por uma pessoa com este sintoma, deve-se conversar com o médico para que sejam retirados ou substituídos. Alguns exemplos são AAS, anti-inflamatórios, quimioterápicos, alguns antibióticos e diuréticos.

  1. APARELHO AUDITIVO

Como muitas vezes a pessoa que se queixa de sofrer com zumbido no ouvido também possui uma considerável perda auditiva, o uso de aparelhos auditivos irá ajudá-lo a identificar melhor os sons externos, minimizando assim a atenção dada ao zumbido no ouvido, que é um som interno.

  1. TERAPIA DE SOM

É caracterizada pela utilização de sons no ambiente para diminuir a percepção do zumbido, e inclui colocar ruídos brancos, músicas ou sons da natureza por exemplo, sempre com o objetivo de evitar o silêncio e diminuir a atenção ao zumbido.

Atualmente, existem aparelhos específicos de diversos tamanhos e preços que podem emitir ruídos, e podem ser úteis em muitos casos indicados com a orientação do otorrino e fonoaudiólogo.

4. TERAPIA COMPORTAMENTAL 

A terapia comportamental, ou terapia de retreinamento do zumbido, consiste em técnicas de sons e treinamentos que estimulam formas de "ignorar" o zumbido, que podem ser individuais ou em grupos. Ela irá ajudar a pessoa a traçar novos objetivos para quando o zumbido surgir e for difícil ignorá-lo.

5. ALTERAÇÕES NA DIETA

É comum haver o hábito de consumir alimentos que podem desencadear ou piorar o zumbido, e para que haja uma terapia eficaz, é necessário evitar o consumo de alimentos açucarados, cafeína, álcool, edulcorantes artificiais, como o aspartano, assim como é recomendado abandonar o cigarro.

6. TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOS

A disfunção da articulação têmporo-mandibular (ATM) é uma das causas de zumbido, por isso, recomenda-se que para as pessoas com este tipo de alteração, seja feito o tratamento odontológico que pode consistir na colocação de uma placa rígida que recobre os dentes para dormir e realização de fisioterapia com exercícios de reprogramação postural, por exemplo.

7. TERAPIAS ALTERNATIVAS

Algumas das terapias que podem contribuir para o tratamento do zumbido incluem:

  • Acupuntura: os acupunturistas defendem que, para tratar o zumbido no ouvido, é fundamental avaliar o pescoço e a coluna cervical do indivíduo pois, muitas vezes, o problema não está no ouvido em si, mas numa má circulação sanguínea em toda esta região;
  • Técnicas de relaxamento: podem ser úteis para melhorar o padrão do sono, diminuir e ansiedade e diminuir a tensão nos músculos da cabeça e pescoço;
  • Musicoterapia: estudiosos afirmam que o desenvolvimento de tratamentos musicais compatíveis com o gosto musical de cada pessoa podem ajudar a diminuir a sensação do zumbido, sendo capaz de aliviar a percepção do som incômodo.
  • Além disso, as terapias conhecidas por aliviar o estresse, como yoga e meditação por exemplo, podem ter a sua importância, já que o estresse e a ansiedade são importantes fatores desencadeadores do zumbido.
tratamento-para-zumbido-no-ouvido_20926_l tratamento-para-zumbido-no-ouvido_27859_l